10 março 2016

Zona de conforto do bem, a receita.

Tem zonas de conforto que se tornam um grande problema e quebrá-las não é algo assim tão fácil de se fazer. Eu diria até que, na verdade, é um processo extremamente desgastante — mas necessário. Acho até que a dificuldade existe por conta dessa mania de seguir com um tá ruim, mas tá bom. Rola um apego, um medo, uma preguiça. Rolam as desculpas com gostinho de acho que vai melhorar

No meu caso acho que o maior problema é a dificuldade em visualizar quando e quais zonas quebrar. Vou sentindo os incômodos, as cobranças (que eu mesma crio), as dúvidas [...] mas em vez de parar pra analisar qual o problema eu acabo adiando esse processo enquanto me agarro em outras zonas de conforto. Zonas que deveriam servir como recarga de energia e não como desvio de atenção (de problemas). 

Sabe aquela frase que a gente costuma usar pra não encarar as próprias tretas? — Cabeça ocupada não pensa besteira. Então, pura e cruel auto sabotagem. Porque né, jogar sujeira pra de baixo do tapete não resolve o problema de ninguém. Caso contrário eu poderia tranquilamente usar maratona de alguma série como medicação pra toda treta que eu não queira resolver. Mas não é assim que funciona a vida, né mores? Zona de conforto da procrastinação só ajuda depois da tarefa feita, pra esquecer das tarefas vira auto sabotagem mesmo.


Comigo funciona da seguinte forma: visualizo o problema, sofro por não ter visualizado antes, sofro porque preciso encarar o problema, me preparo psicologicamente pra resolver o problema, me sinto absurdamente sugada pelo problema e pela resolução do problema, me jogo na zona de conforto da procrastinação pra dar aquela recarregada nas energias, acordo felizinha e com energia pra seguir tranquila, vida (boa) que segue.

minha receita para recarga de energia pós treta resolvida
— versão outono/inverno porque no verão eu não sei comofaz —

001. Tire um dia (ou um final de semana) pra não fazer absolutamente nada que vá te desgastar. Um dia liberado pra procrastinar sem dó e com sorrisinho no rosto. Se estiver chovendo e friozinho, melhor ainda.

002. Pega aquela lista de filmes e seriados que ficou de lado e se joga. Assiste até o Netflix perguntar se você ainda tá vivo. Quando isso acontecer aperta em continuar assistindo sem medo. Se tiver uns petiscos pra devorar, melhor ainda.

003. Prepara aquele café, aquele chá, aquele chocolate quente, aquele nescauzão. Se enfia no meio das cobertas com aquela roupa velha que virou pijama e que continua sendo a roupa mais confortável do teu guarda-roupas. Não precisa nem pentear o cabelo. 

004. As leituras atrasadas? Liberadíssimo ler quantos livros teus olhos aguentarem antes da dor de cabeça dar sinal de vida. A única dificuldade mesmo vai ser em escolher o que ler primeiro. Sempre sofro com isso.

005. Por fim, se bater aquela preguiça com adicional de sono, dorme até não aguentar mais. Dorme com gosto! 

Basicamente, é isso. Sabe todas aquelas doses de procrastinação que a gente fica se culpando por fazer demais e na hora errada? Deixa um tempinho pra fazer sem pesar a consciência. Normalmente são esses pequenos prazeres que dão aquela recarga de energia gostosa pra encarar um novo dia (ou até uma nova segunda-feira). Ok?

30 comentários

  1. hahahaha adorei isso Bá! Aliás.. passei uns dias 'jiboiando' desse jeito.. não é fácil mas depois a gente realmente tem um gás pra resolver tudo. Tb sofro pra caramba com todas essas fases do problema..

    ResponderExcluir
  2. por que a gente sente demais com tudo né? HAHAHAHA haja psicológico nesses horas :) mas o lance é esse mesmo, recarregar de vez em quando pra guentar o tranco ♥

    ResponderExcluir
  3. Amei o post, Ba! Comigo também funciona assim, mas é uma procrastinação particionada, haha. Aquela paradinha no almoço pra uma série ou as noites sem tocar no trabalho, restringindo ao horário comercial, o café da manhã.. me dão energia pra começar de novo. Mas uma coisa é fato, precisamos parar. Não tem como lidar com treta com a cabeça cheia, né? Beeijo!

    ResponderExcluir
  4. mas sabe que essas pausas são bem importantes pra quem estuda/trabalha em casa. o problema mesmo tá em saber quanto tempo parar e levar isso a sério. tipo fazer aquela pausa de 30min e não uma pausa de 1 temporada inteira HAHAHAHAHA e aquela coisa, ocupar a cabeça (com procrastinação ou mais trabalho) não resolve nenhum problema. é sentar, resolver a treta, recarregar as energias e vualá, viada nova que segue :)

    ResponderExcluir
  5. De procrastinação eu entendo, e olha como entendo! Eu sou do tipo de pessoa, que só folga um dia da semana, e uso isso como desculpa para não fazer nada de produtivo o resto da semana INTEIRINHA! E para completar, no meu dia de folga, cismo em assistir minhas novelas coreanas, que tem uma hora de episódio, como desculpa "ah estou muito cansada" hahahah Eu acho ótimo fazer isso, mas chegou um ponto que isso me atrapalha em fazer qualquer outra coisa "ah estou com fome" "n tm pão" nao vou comer u_u ou como qualquer outra coisa, porque pelo amor né, o unico dia que tenho de folga, eu não preciso ir na padaria! HAHAHAH minha mente é muito esquisita para falar a verdade.

    ResponderExcluir
  6. adorei! preciso ler esse texto mais umas 30 vezes pra ver se aprendo. hahaha. agora que trabalho em casa, mesmo quando não tenho que trabalhar, fico com peso na consciência de não estar trabalhando. credo, né? acho que essa dose de procrastinação sem peso na consciência vai me fazer muito bem! beijo!! :*

    ResponderExcluir
  7. acho que eu sei do que tu tá falando :) quando eu trabalhava em shopping tinha folga um dia da semana também. quando chegava a folga eu não queria fazer absolutamente nada só que né, a louça não ia se lavar sozinha, a roupa não ia se lavar sozinha e nem a casa ia se limpar sozinha HAHAHAH entre outras coisinhas né? e rolava bem isso "ah é minha folga" "ah to com cansada" "ah [insira aqui qualquer desculpa]" e no fim eu só trabalhava, não procrastinava em paz nos momentos de lazer e também não produzia nada além do trabalho. foda né? HAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  8. isso é foda né? a gente tá sempre se sabotando HAHAHAHA dá um relax na mente aí e se dê o direito do descanso ♥

    ResponderExcluir
  9. Método fantástico. Ruim é que faço todos os dias, aí sofro por me sentir inútil. Precisando derrubar sem dó as murahas da minha zona de conforto XD
    http://www.umavidaemandamento.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Bordar e tomar sol são definitivamente minha zona de conforto do bem

    ResponderExcluir
  11. nossa bruna, eu era bem assim HAHAHAH ano passado mesmo eu me afundei na procrastinação meeeeudeus HAHA tem que ser forte viu ♥

    ResponderExcluir
  12. que os anjos digam amem para todas as soluções porque amo/sou todas.

    ResponderExcluir
  13. Dormindo com gosto a dois dias, e nada do sono acabar!

    ResponderExcluir
  14. Que post maravilhoso é esse guria?
    Fiquei sonhando aqui com esse dia de preguicinha, só sonhando mesmo... Acho que tu deveria fazer outro post desse com o título "Zona de Conforto do bem PARA MAMÃES" hahahahaha

    ResponderExcluir
  15. esse seu post parece que foi tão pra mim que nem sei o que dizer ❤
    preciso melhorar demais nesse lance de tentar deixar tretas pra depois e me enfiar nos seriados pra esquecer, sabe? depois acabo me cobrando demais, ou seja, auto-sabotagem.

    ResponderExcluir
  16. Adorei a receita. É sempre bom descansar depois de resolver problemas. O corpo pede.
    Acho que podemos pensar em algo como recompensa, tipo: resolvendo o problema tal, você pode ter um dia de descanso a escolher.
    Não tenho tido muitas zonas de conforto, acho que tenho feito mais uma procrastinação de tudo na vida. Desde o blog até os meus projetos pessoais.

    ResponderExcluir
  17. awn, querida ♥
    mas esse que tu quer ninguém melhor do que uma mamãe pra fazer né? as mãe pira ♥ HAHA

    ResponderExcluir
  18. neeeem me fala k. ano passado mesmo eu vi que procrastinação é meu ponto fraco HAHAHAHA o foda é aprender a curtir essa belezura na hora certa :)

    ResponderExcluir
  19. miiiga, não deixa a procrastinação virar zona de conforto do mal HAHAHAHA corre!

    ResponderExcluir
  20. Achei ótimo esse post! Eu costumo sofrer um pouquinho pra resolver alguma coisa mas como sou daquelas pessoas que DETESTO problema, esse sofrimento dura pouco. Gosto muito da sensação de coisa resolvida na lista, sabe? Gosto tanto que sinto que sou uma solucionadora de problemas! Rs

    https://minhaprimeiraempresa.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  21. Que receita boooooa, lógico que vou tirar alguns dias (não apenas um) pra fazer ela! HAHA

    ResponderExcluir
  22. e maravilha ein? conta teu segredo HAHA ♥

    ResponderExcluir
  23. Oi Ba! Nenhum! Hahaha!

    Eu acho que eu sou muito prática mesmo, pra tudo na vida. Então, simplesmente acontece. Deve ser coisa de irmã mais velha de seis irmãos! Rs!

    ResponderExcluir
  24. receita pra levantar a bundinha da procrastinação e começar a resolver o problema, cadê? NECESSITO. me ensina, Ba!

    ResponderExcluir
  25. ai miga também quero saber comofaz HAHAHAHA

    ResponderExcluir

© BMRTT
Maira Gall