menu
31.3.20


Dizem que durante a gestação o nosso corpo tá tão focado em gerar um bebêzin que o cérebro da mãe fica num eterno limbo, derretido mesmo. Não tenho nem como negar ou simplesmente discordar porque a sensação é bem essa mesmo. A concentração foi dar um rolê não sei aonde e nem pra procrastinar fazendo as coisas que eu gosto, tipo colocar as leituras em dia ou assistir um série, tá rolando. Ao acrescentar uma pandemia nesse combo preciso nem dizer que qualquer chance desse cérebro reviver parece existir né? 

A vitória de hoje foi o Toni realmente ver o grau de stress em que eu estava quando ele me pegou chorando & discutindo com um inseto enquanto lavava louça. Até então ele não tinha entendido que ver jornal 24/7 estava me enlouquecendo. Graças, a cena foi suficiente e pude trabalhar mais relaxada ouvindo única e exclusivamente a minha sobrinha tomando banho de banheira na frente da janela aqui de casa.

Isso me fez pensar que eu realmente sou do time que curte o silêncio pra conseguir me concentrar, pra conseguir ativar qualquer que seja o modo criativo e produtivo que ainda resta nessa grávida. O trabalho fluiu muito melhor, lembrei no banho que ontem fizemos dois aninhos de cafofo – yaaay, não me senti tão cansada quanto nos outros dias e até comecei a listar num caderninho coisas que me deixam feliz, com o coração quentinho. 

Seja pela gestação ou pela pandemia, eu espero conseguir recuperar essa cabecinha logo, mesmo que aos poucos, porque a faculdade não tira férias e saudades ter energia pra procrastinar jogando The Sims. 
28.3.20


Como tá a quarentena por aí?

Por aqui seguimos trabalhando e estudando de casa. A princípio nossa rotina não mudou muito mesmo passando a ser home office. But, em tempos de quarentena, não dá pra ignorar o esgotamento mental que rola. No meio da já habitual correria, a gente vai tentando administrar melhor o tempo que tempos, sem esquecer de pegar aquela solzinho mesmo que seja na janela de casa, sem esquecer de parar pra comer (graças ao Toni pois sou péssima nisso), tentando não surtar com as consultas e exames de pré-natal sendo cancelados.

Eis que nessa última quinta-feira, em plena quarentena & pandemia, eu trintei. Não foi com o vestido novo que fez eu me achar maravilhosamente grávida, não foi na pizzaria que eu gosto com a família que tanto amo, não foi como eu havia planejado lá no comecinho do mês. 

Mas foi na minha casinha, com a família que eu tô formando, com dino-sara no forninho a todo vapor (considerando o tanto que esse pedaço de gente me chuta o dia inteiro), com pizza feita pelo mozão porque eu mereço comer pizza sim. 

Foi com o pijaminha confortável e a samba-canção roubada do Toni que aparentemente é umas das poucas peças que ainda me servem. Foi com vídeo chamada pra matar um pouquinho a saudades dos meus amores. Inclusive foi durante a vídeo chamada que me dei conta de que mozão e eu estávamos usando basicamente a mesma roupa. Sim, dino-sara está enorme #socorro.


Enfim, passando pra dar um sinalzinho de vida por aqui. Tem outras coisinhas da gravidez que quero compartilhar, do nosso dia a dia, de como tem sido nossa quarentena pós expediente e afins. Mas isso fica pra outra hora.  


#stayhome, quem puder. Não se cobre demais. Ninguém precisa ser produtivo o tempo todo, principalmente no meio de uma pandemia onde somos bombardeados por informação (útil e as vezes nem tanto) o tempo inteiro. Não precisa fazer mil cursos, ler mil livros, colocar todas as séries em dia. Faz o que sentir que te faz bem. Se isso for passar o dia na cama olhando pro teto, que assim seja. Manter a sanidade em dias comuns já não é fácil, ainda mais no meio desse caos todo. Já não basta as doses de raiva e preocupação diárias que a gente tem passado. 

Se cuidem, fiquem bem, cuidem dos seus.
Vamo que vamo, um dia de cada vez ♥

14.3.20

20ª SEMANA — 08.03.20

Fazer coisas pela primeira vez durante a gestação é ainda mais divertido. Ainda mais em um lugar tão gostosinho como a Lagoa do Peri, em Florianópolis/SC. 


Acho que já devo ter ido pra lá quando criança mas a sensação é de que visitei o lugar pela primeira vez. Fomos domingo passado, com meu primo, esposa e a pequena Malu. Curtir um dia lindo e tranquilo em um cantinho que reforçava ainda mais isso.


Pra quem não conhece, a Lagoa do Peri é um lugar super tranquilo, ótimo pra quem tem filhos pequenos e/ou quer curtir o verão em um espaço mais sossegado e familiar. Não é a toa que para todo lado que você olhava tinha uma gestante, uma criança.


Fomos cedinho e pegamos um cantinho protegido pelas árvores, com mesinha e tudo. Rolou até pendurar uma redinha pra Malu mamar e cochilar na maior tranquilidade depois de nadar e brincar muito na areia. 


Foi a primeira vez que Toni e eu andamos de stand-up. Eu só dei algumas voltas ajoelhada na prancha mas já me diverti muito com a experiência. Já o Toni, bom, ele caiu muuuuitas vezes e voltou torradíssimo pra casa. 


Toni e eu somos caseiros até demais e nada melhor que convidar a gente em cima da hora pra fazer as coisas. Não dá tempo de desmarcar sabe? Então quando meu primo nos convidou num churrasco que fomos sábado a noite, não pensamos duas vezes em aceitar o convite de acordar super cedinho do domingo pra viver essa experiência. Melhor decisão!

Por fim, segue registro do meu primo me explicando o que fazer enquanto eu matinha a minha careta clássica de míope com sensibilidade a luz (pelo menos acho que é isso). Desse bronzeado nem preciso falar nada né?