20.4.15

ON PINTEREST NO. 02


Milhões de anos luz depois lembrei que há eternidades não colava umas figurinhas do meu pinterest por aqui, que absurdo. Só que dessa vez eu nem quis brincar muito de designer _cursinho pré vestibular já me assusta e lembra disso all the time_ e só fui colando no Ps bem aleatoriamente até que: - ó, curti. 

01 // A Mulher Vitrola postou que recém colocou seu querido piercing no nariz e eu fiquei tipo: cara, cadê meu piercing? Porque né, tempinho atrás eu também tinha colocado mas tive que tirar por causa do trabalho. Só que eu não tou mais trabalhando né migos, só tem papai pra dizer que isso é uma coisa horrorosa porém amo. Aí tou aqui pensando seriamente em colocar novamente porque sim, saudades.

02 // Mantra pra vida e ajuda muito nas bad vibes sim. Love is love.

03 // Ainda sobre a maravilha que é poder se vestir como quiser _no trabalho eu não podia e pela praticidade acabava limitando até as roupas do dia a dia_ agora tenho aproveitado muito mais meu guarda roupas e me dou até ao luxo de ir tão largada para o cursinho a ponto de me perguntarem se vim de pijama. Conforto né migos, falta glamour as 6 horas da manhã. 

04 // Já sobre essa imagem só consigo sentir saudades de quando eu vivia fazendo auto retratos. 

18.4.15

15/52


Com atrasos ou não, tou achando genial eu ainda não ter desistido desse projeto. Virou meio que meu diário fotográfico semanal só pra no final do ano, e logo fim do projeto, eu ver a loucura que foi 2015. Aliás, esse registro aí, da semana passada, é pra mostrar o tipo dos vizinhos que se tem por aqui. Ele até estaria posando para a foto se não estivesse hipnotizado com um dos nossos gatos.

16.4.15

BREAKING ZICA NEWS

Segunda-feira tinha tudo pra ser um dia tranquilo até que, ao chegar em casa, vejo que meu quarto tinha sido invadido. Chega a ser engraçado o tempo que a gente demora pra ser da conta do que aconteceu. Olhando a janela estourada, as suas coisas jogadas por todos os lados, a sua cama pisoteada. Até que então você vê que o fruto do seu suor não está mais ali e a única coisa que você consegue sentir, num mix de desespero, é a sensação de violação. Seu espaço foi violado, sua intimidade. 

Graças, cheguei minutos depois do invasor sair com as minhas coisas. O dano foi material e mesmo que ainda reflita em outras coisas, psicologicamente falando, não se compara nem de longe, do que um confronto poderia gerar. Fica melhor nem pensar a respeito e simplesmente agradecer, no melhor estilo Pollyana sim, que estou bem.

Dadas as circunstâncias, meus projetos e trabalhos fotográficos estarão em stand by já que levaram todo o meu equipamento. O próprio blog também ficará um pouco de lado _não, isso não é uma despedida_ porque também levaram meu notebook, HD's e afins. Só consegui vir dar sinal de vida mesmo porque peguei o notebook emprestado da crespa por um momento. Espero que continuem me amando. Risos.

bejobejoxau