09 maio 2016

Favs No. 02

Criei vergonha na cara pra começar a escrever a segunda edição da minha newsletter depois de dois meses no limbo (antes tarde do que mais tarde) (pra se inscrever é só clicar aqui) e aproveitei pra trazer a segunda edição de links favoritos dessa internet aqui também porque né, aproveitar a vibes antes que eu caia no limbo novamente. 

Let's go?


— Comecemos então com esse Short Film da Renata Cechinel que eu amei assistir e rever tantas vezes que olha, maravilhoso. É lindo demais, me dá uma vontade absurda de filmar mais e caramba, a paz que ele trás. Sério, assistam!

— O blog da Luiza, o Piramides. Espacinho que eu tenho curtido cada vez mais acompanhar. Adoro o layout do blog, as postagens, as fotografias, cada pedacinho desse espaço. É lindo! Vale o clica, vale acompanhar, vale se inspirar. 


— Esse post da Maria Emilia, do Amor Plural, com fotos que o Joca, filho dela, fez. Uma das coisas que eu mais gosto na fotografia é que ela nunca é igual. Cada pessoa acaba passando um pouco de si quando fotografa e ver a fotografia pelos olhos de uma criança é sempre incrível. 

— Esse lembrete da Isa, do E agora, Isadora?, que é pra gente colar na parede e ler sempre. A vida é curta demais pra gente deixar ela passar assim, no meio de muita reclamação e pouca mão na massa. 

"reclama um pouquinho com quem sabe ouvir e chega. chega. bota a bunda pra se mexer. escreve num papel, na geladeira, no espelho, anota no celular, põe lembrete, baixa app. mas facilita. não deixa de fazer, de ser, de dizer."

 ♥

05 maio 2016

Saldo do mês | 0416

Depois de escrever até a mão, o braço, o pescoço, o corpo todo doer e sobreviver a uma avaliação final, enfim post resumão do mês. Yaaay. E dessa vez posso dizer sem nem pensar muito que, caramba, o mês de Abril foi bom. Passou rápido, foi agitado, muita coisa acontecendo e ainda assim rolou alguns descansos e muitos corações quentinhos. 

INSTAGRAM @BAMORETTI

Abril foi aquele mês louco que simplesmente mudou o status de queimando no inferno para perdidos na era do gelo do dia pra noite. Trouxe a minha rinite, a minha sinusite, a boca arrebentada, a cara arrebentada, a alergia na mão em nível hard, a falta de coragem pra tomar banho. Também trouxe o nescauzinho quente, tomar café sem derreter, a Piny de roupinha, moletom velho e confortável, sopa, muita sopa, ir pra faculdade de pijama escondida no casaco, dormir de conchinha, dormir em um casulo, comer muito e não passar mal, abraços de urso. 

Quanto ao vídeo do mês, filmei mais do que no mês passado mas ainda assim acabei só registrados o restinho do verão. Fica a despedida do calorão. Solta o play (ou clica aqui).

29 abril 2016

Finds quente na Gamboa

Frente fria chegou com os dois pés nas nossas costas. Agora, por exemplo, a sensação térmica é inversamente proporcional ao queimando no inferno da semana passada. O que seria ok se eu tivesse me organizado e tirado os meus cobertores e casacos do armário antes da máquina de lavar resolver parar de funcionar. A rinite mandou aquele abraço, aliás.

Mas antes que eu prolongue o chororô, até porque no fundo eu gosto do frio, quero deixar registrado esse último final de semana quente que mozão e eu aproveitamos lá na Gamboa (a praia, não o bairro).


Rolou fazer umas amizades caninas, caminhar na praia, comer muito (muito mesmo), matar a saudade da mamacita que veio lá de Erechim passar uns dias aqui, abraçar a vózinha que fez seus 94 anos, matar a saudade e rir com as tias, tomar vitamina de abacate (amo), colocar os pés na grama, colocar os pés na areia [...] cansar o corpo e descansar a mente, mais uma vez.


E essa é a cara de quem não tinha ideia de que ia passar muito frio na semana seguinte e de que precisaria entupir a cara de creme por conta das assaduras da rinite e do frio. A inocência... 


E a vontade de deitar nessa grama? As perninha chega a tremer.


Gamboa, até a próxima.

© BMRTT
Maira Gall