menu

E a casinha?

A tão pedida foto da casinha, yaaay.  A ansiedade é proporcional a quantidade de coisas que ainda tem que ajeitar. Tô aqui louca qu...

10.1.18

Virada de ano decidimos passar lá em Imbituba. Lugarzinho querido que fez parte importante da minha infância e que eu não visitava há anos luz. Quase três dias de sossego, de nostalgia, pra fechar um ciclo e iniciar outro com o coração quentinho mesmo.


Os dois primeiros foram de muita chuva. Até achei que eu não teria a oportunidade de colocar esse corpinho no sol. Ano foi tão corrido que eu sentia uma necessidade absurda de passar pelo menos um dia na praia, sentindo todo aquele calor queimar a pele, colocar os pés na areia, dar um mergulho como se deixasse no mar tudo o que não me pertence mais.


Graças aos deuses, a minha física quântica, a sei lá quem [...] o sol resolveu dar as caras no último dia do ano pra fechar com chave de ouro. Pude aproveitar com gosto um diazão lindo de verão. Praia da Vila sempre maravilhosa.


A cara de simpatia a gente ignora porque fica muito difícil sensualizar quando o óculos não tem grau e você não tá enxergando merda nenhuma. Mas a gente tenta mesmo assim e finaliza o dia com remédio pra dor de cabeça sem peso na consciência porque sabe que as fotos ficaram legais.


A Praia do Porto (no fundo dessa foto aí de cima) marcou muito a minha infância também. Muitos kgs de areia eu levei para o box do banheiro depois de passar o dia inteiro na praia. Só os deuses sabem como cabia tanta areia dentro da calcinha de um bikini infantil.


A vida, ela é muito top.


A gente finaliza a mini viagem com a sensação de dever cumprido, energias recarregadas, calor no coraçãozinho e determinação pra fazer 2018 valer ainda mais. Pra começar o ano com o pé direito mesmo.


Paz.

5.1.18


A tão pedida foto da casinha, yaaay. 

A ansiedade é proporcional a quantidade de coisas que ainda tem que ajeitar. Tô aqui louca querendo me mudar logo, colocar umas ideias pinterésticas em prática, curtir tudo o que esse cafofo tem pra me dar. E enquanto não fica pronto a gente vai acompanhando as mudanças, pesquisando coisas de decoração aqui e alí, imaginando as plantinha tudo, imaginando mozão e eu de pijama jogados no sofá. 

Por enquanto não tem muita foto não. Pra ser bem sincera, foto compartilhável só essa mesmo. Assim que der tento fotografar o cafofo por dentro pra depois comparar com ele prontinho. É um cafofo simples mas já tem muito amorzinho (e suor) envolvido. Pra quem não sabe, namorado e sogrão é que colocaram a mão na massa e transformaram um bocado de material nesse belezura aí.

Ai que eu aproveitei esse feeling retrospectiva de fim de ano e juntei uns videozinhos dos últimos três meses de 2017. Tem até alguns trechinhos de partes da construção, dá pra ter uma ideia de como tá por dentro. Então né, solta o play (ou clica aqui).

1.1.18


Que ano doido, meudeus. 

Foi tão além das minhas expectativas, tão além do que eu poderia cogitar. Caramba, que ano maravilhoso.

Eu me vi feliz no curso que escolhi (administração) e me vi ainda mais feliz tendo a oportunidade de trabalhar na área. Graças a pessoas maravilhosas que me ajudaram a enxergar os caminhos a serem percorridos com mais clareza, que me incentivaram, que me deram oportunidades. É louco como algumas relações são tão importantes na nossa vida.

Também me vi conhecendo pessoas maravilhosas, fortalecendo relações, vivendo experiências incríveis. É muito mais fácil tomar certas decisões quando a gente vê a importância de preservar as coisas boas que conquistamos.

Eu me vi encantada com a ideia de ser tia (oi clarinha ♥) e de construir uma casinha. Tipo, oi (?) quando que eu imaginaria que 2017 me traria tantas coisas boas? Tô aqui impactada, feliz, muito feliz. Acompanhando cada processo, louca pra me mudar pra casinha nova e me entregar ainda mais ao que esse vidinha louca pode me proporcionar.

Sem falar que pra mim foi um ano muito mais leve. Eu me cobrei muito menos, tentei aproveitar da melhor forma cada momento, cada oportunidade, cada experiência. Eu me descobri forte, vi que tenho voz, que posso ter poder sobre a minha vida sim, que posso proteger o meu presente, o meu futuro, os meus sonhos.

Gratidão enorme por 2017 e um coração quentíssimo sentindo que 2018 será ainda melhor.

Feliz 2018 para todos nós. Beijos de luz ♥