13 julho 2017

Segue igual mas diferente

Cá estava eu aqui pensando no atraso do saldão do mês de junho e refletindo sobre o que escrever dessa vez, já que a vida tá praticamente a mesma bagunça, até chegar a seguinte conclusão: acho que é hora de parar. Digo parar não no sentido de abandonar o blog de vez, mas de rever o propósito dessa tagzinha que me acompanhou por um bom tempo.

No fundo a vida segue meio que a mesma. Muita exaustão, alguns papéis de trouxa, algumas ciladas e alguns momentos de alegria. Nada de novo sob o sol, por assim dizer. E, cá entre nós, falar sempre da mesma fucking coisa nunca foi a minha ideia com esse blog. Por isso decidi reformular a coisa toda e dar um tempo nessa tag

O que eu vou fazer? Aparecer aqui quando achar que tenho algo bacana pra compartilhar, quando tiver tempo e energia pra isso, sem obrigação. Ou seja, o que vai mudar é a frequência com que eu apareço aqui. Não vai ter data marcada e cada mês vai ser diferente, naturalmente. O mesmo vai acontecer com os vídeos, ok? Coisa que nem fiz nesse último mês que passou, aliás.


No mais, curtindo enfim a tão esperada férias da faculdade. Ainda tentando relaxar, já que a minha cabeça tá sempre mil grau. Aproveitando o tempinho livre pra (tentar) colocar o sono em dia e desencalhar algumas séries. Já foram umas 3 temporadas de Grimm e agora tô oscilando entre Dexter e alguns filmezinhos no Netflix. Aliás, tô aceitando indicações. Suspense, terror, whatever, o que vocês acharem que devo assistir.


Pra finalizar esse post bem aleatório só queria agradecer mesmo que no meio dessa bagunça chamada vida pelo menos não tô batendo queixo no banho de tanto frio e nem aflita por não conseguir lavar minhas roupinhas. Obrigada inverno suave e obrigada sol.


Beijos de luz.

15 junho 2017

Sigamos

Ultimamente a gente tá o que? A gente tá bem exausta, as vezes até chora de nervoso porque não sabe se janta, se toma banho, se limpa a bagunça do cachorro ou se dá comida pra ele. Claro, ele sempre vai dormir alimentado.

QUANDO QUERO TATTOO MAS TAMBÉM QUERO DORMIR

Só que dá uma dorzinha no peito, o blog ficou tão de lado. É que não tem muita coisa pra contar mesmo. O roteiro de cada mês vai se repetindo, muda uma coisa ou outra. O que muda normalmente eu comento no saldão do mês, aquele que ultimamente eu tenho publicado lá com seus atrasos.

No fim isso aqui acaba servindo pra em algum momento eu lembrar que algumas fases foram bem puxadas, mas que no fim sempre valem a pena. Porque tá puxado mesmo sabe? Mas vai dar tudo certo sim. Assim como também é pra dar aquela satisfaçãozinha porque eu sei que tem gente que ainda acompanha esse espaço e porque também me dá uma dorzinha não conseguir mais acompanhar o espacinho de vocês. Acontece né?

Mas ó, na pior das hipóteses, todo início de mês eu tô aqui pra dizer como tá sendo sobreviver a cada mês. É que tem vez que é sobre sobreviver mesmo mas também tem vez que é bem mais que isso. Sigamos.

11 junho 2017

Saldo do mês | 0517

Maio foi um mês de chegadas. Gente e cachorro chegando com tudo e garantido aquele espaço no meu coraçãozinho. Chegando no meio de toda correria e exaustão que tá essa minha vida louca, o que não é pra qualquer um. Se chegou e ficou, não tem mais como fugir não.

Chegou Thiago. Chegou John.

CU, MOZÃO, CRESPA E EU

Thiago, carinhosamente chamado de Cu (sim, de cu-nhado. sim, ideia dele). Mas a história dele vou contar agora não. Vou deixar pra outro dia que, no final dessa loucura toda chamada vida, eu sei que vai ser o tipo bonito de se ler e compartilhar. Ser cunhado de blogueira dá nisso.

FOTO DE QUANDO JOHNZINHO CHEGOU

John, adotado no momento mais improvável (é sempre assim, não é mesmo?) depois de aparecer em frente ao meu trabalho. Uns dois meses de idade, no máximo, uma barriga cheia de vermes, muuuuuita sarna pra tratar e patinhas entortando por falta de cálcio. Um mês depois e ele tá como? Imenso, sem vermes, quase curado da sarna, sem talinha e pentelhando muito, ou seja, saudável. Aliás, eu já falei que ele tá enorme? Socorro.

NO DIA DAS MÃES NOIS TÁ COMO? HE HE

Apesar de toda correria e exaustão, apesar de chover praticamente o mês todo, Maio foi um mês muito gostoso de se passar. Não teve muitas fotos, eu confesso, mas rolou vídeos suficientes pra não deixar passar em branco por aqui. Então né, pra não perder o costume, solta o play que tá bem bom.


© BMRTT
Maira Gall