menu
17.5.18

O look é pós batizado da sobrinha, por isso tô arrumadinha, mas a preguiça é do mês todo, da férias toda. O vinho foi pra dar aquela relaxada extra, porque eu tô de férias e bom, porque eu realmente tô gostando desse negócio de tomar vinho seco. 


No começo das férias eu fiquei pilhada com a ideia de não aproveitar ela devidamente. Até falei um pouco disso no último vídeo que fiz. Só que eu desencanei disso e tô me deixando levar pela preguiça mesmo. Ah, e por todo cansaço e sono acumulado também.


Mania chata essa que a gente tem de se cobrar tanto, de achar que não está aproveitando o suficiente, de que precisa ser mais produtiva se não será tempo perdido. O corpo pedindo descanso e a mente em cima azucrinando. Como se a própria mente, mais do que qualquer coisa, não precisasse de descanso, de uns dias pensando em vários nadas.


O bom é que as vezes a gente cai na real e se dá o luxo de realmente descansar. Em outras o Toni precisa me sacudir e me mandar assistir alguma série, escrever no blog, fazer qualquer coisa que não seja o de entrar no ciclo de sofrimento de preciso fazer x coisa versus minha cabeça vai explodir e não tá mais funcionando.


Bom, nesse dia, eu me permiti tirar o sapato, encher uma taça de vinho e sentar no sofá por alguns minutos antes de passar o resto do dia interagindo na festinha pós batizado da Maria Clara. Sem falar que foram 18 crianças batizadas e cerca de 2h30 dentro da igreja, eu realmente precisava tirar o sapato e relaxar um pouco.
10.5.18

Agradecendo as minhas férias e todo esse tempo livre por me fazer tomar coragem pra ficar falando coisas aleatórias na frente da câmera. Enfim gravei algo diferente dos vídeos que compartilho. Yaaaay.


Peguei o celular, listei coisas aleatórias e deu nisso aí. Cerca de 20min da bazinha viajando sobre assuntos aleatórios, gesticulando, fazendo caretas (alô miopia) e tomando café. Aliás, descobri que o jeito que eu tomo café é no mínimo esquisito e eu nunca tinha me dado conta disso. Mas tudo bem, né? 


Ah, o recado que foi dado no vídeo vale aqui também. Se vocês curtiram ver a minha carinha podem mandar ideias, perguntinhas, essas coisas. Gostei do feeling do negócio e pretendo fazer mais :)

7.5.18

Ou: Aquele post que eu esqueci de publicar antes de entrar de férias.

***

Durante a semana eu basicamente visto uma legging, a primeira blusa que eu ver na frente e um all star sujo. Assim, bem simplona mesmo. A correria do trabalho, academia e faculdade me deixam com pouco ânimo, energia e tempo pra vaidades. Já no sábado, que eu "só" trabalho e tenho uns 30min a mais de sono, já rola um ânimozinho pra dar aquele up no visual. Rola até vestir calça jenas, que loucura. Mas só as vezes, só as vezes.


Quem é leitor antigo do blog sabe dos meus dotes culinários e, graçasaosdeuses, alguém gosta de cozinhar nessa casa. Que no caso não sou eu, obviamente. O engraçado é que pode ser primeira tentativa ou milésima, a comida que ele faz seeeempre fica boa. Ô bicinho desgraçado pra cozinhar viu. Tá ótimo, continua assim.


TV aqui de casa, se tá ligada, tá passando jogo de futebol, sempre. Agora é que, de vez em quando, passa jogo de basquete. Jogo que aparentemente é o único que eu gosto de assistir, mesmo sem entender nada. Além de ser o único até agora em que eu realmente me divirto com o comentarisma sem querer que o mesmo seja abduzido ou enfiado em um buraco.


Frequência de leituras voltando sem qualquer sequência lógica. Recém terminei de ler Eu Sou a Lenda, comecei Outros Jeitos de Usar a Boca, Mitologia Nórdica Confissões de Crematório. Sigo amando todas as leituras.


De vez em quando rola visita da Maria Clara. Ou melhor dizendo, de vez em quando o Toni dá um pulo na minha sogra (casinha no mesmo terreno que o nossa) e sequestra esse pedacinho de gente. Com bebê em casa ninguém tem vergonha de mudar a voz pra interagir com a pequena não. 


Em dia de sol, se deixar o Toni se esconde atrás das cortinas por causa do reflexo que dá na TV. Por mim, eu abro tudo que é janela que é pra aproveitar tudo que é luz nessa casa. Deixa o sol entrar, deixar queimar a pele, deixa matar os bichinho tudo.


Só que tem dia, semana, até mês, que a gente acorda virada, de mau humor, querendo dormir até passar os bad feelings. Só que, quando a gente não pode simplesmente dormir pra esquecer dos problemas, a gente desconta no café. O problema é quando a gente desconta em outras coisas, tipo na hora de embrulhar alguma coisa e sem querer descobrir o quão fundo uma folha A4 pode chegar. 

Não embrulhem coisas com raiva, sério.


No mais, a gente segue, na correria, na calmaria. Se for com café melhor ainda.