menu
3.3.21

Tudo no seu tempo

Me tornei a pessoa que eu mais temia, a que está sempre postando no blog mas não consegue comentar no blog dos outros. Inoreader quase transbordando de posts não lidos e o máximo que tenho conseguido fazer é dar uma passadinha ali pra sair salvando todos os posts pra ler depois. 

Blogar é algo que gosto de fazer com calma, principalmente quando é para ler o que outra pessoa compartilhou. Sinto que é uma questão de consideração com o tempo que o outro tirou para deixar uma parte sua naquele espaço, da mesma forma que eu tiro pra deixar uma parte minha no meu. Só que isso é uma relação completamente minha. Por favor, não pensem que julgo quem acompanha de longe. 

A vida da gente tem seu próprio ritmo né? As vezes queremos acompanhar de longe mesmo e tudo bem. Aqui é por conta da minha nova relação com o tempo, ele é muito mais da Sarinha do que meu. Seguimos nos adaptando a cada fase e isso provavelmente sempre parecerá repetitivo mesmo por aqui. Tem período que eu consigo interagir mais, tem outros que eu consigo compartilhar mais e também tem outros que a gente se recolhe e assim segue a vida.

Acabo sentindo um mix de saudade e de vez em quando culpa também. A Barbara do passado era tão presente nesse universo que tanto gosta dos blogs, sabe? Só que esse é o ponto, eu que me engano ao me questionar com olhos do passado quando são novos olhos e uma nova realidade que preenchem os meus dias.

No fim, é trocar essa culpa pela satisfação de ainda assim conseguir aparecer por aqui de vez em quando. No tempo que for pra ser, a nova Barbara talvez consiga retomar essa rotina do jeitinho que tanto gosta. Eu que aproveite essa nova fase do jeitinho que ela é. Aproveitar as trocas a gente também pode fazer em outros momentos, assim como histórias não precisam ser fresquinhas para serem compartilhadas.

Tudo no seu tempo.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial