menu
16.6.22


As festas já não são mais as mesmas. Não lembramos mais do último open bar e dá para contar nos dedos as vezes que chegamos em casa após as 23h. Festas em família? Arriscamos dizer que a cada reencontro há mais uma criança no meio.

Acho que nos demos conta mesmo de como as coisas são agora na festa de 30 anos da Cris, prima do Toni. Sim, teve pula-pula e piscina de bolinhas. Quem olhasse de fora chutaria que era uma festa infantil. Assim como chutamos ter apenas uns dois casais sem filhos na festa. 

Preciso dizer que até Mundo Bita e os Animais tocou na Alexa? 


Caos e gritaria, revezamento de pais para beber, comer, poder sentar no sofá. Sim, esse post é um grande clichê sobre a vida com filhos, a vida com crianças. É mais barulhento, mais agitado, mas são tantas as risadas. 

Sim, a vida fica mais colorida. 

12.6.22



Todo ano a gente tenta manter o ritual de pelo menos uma vez nos fotografar no mesmo cenário. Costumava ser em abril mas dessa vez foi em maio. Um sábado de maio no sítio, mantendo tantos outros rituais que nos fazem tão bem.


Aproveitei para me arriscar mais um pouco com a minha câmera e deixar de lado o celular. Maioria das fotos foi com a minha Canon e fiquei feliz demais com o resultado. O filtro escolhido parece ter apagado consideravelmente a qualidade dos registros mas ainda assim gostei demais da sensação que ele me passa. Além do simples fato de que desaprendi completamente a criar presets e ainda não tive coragem de comprar um para eternizar meus registros. Abracei o modo automático da câmera e taquei em cima o filtro Classic U do App Dazz Cam que eu tanto gosto.


Essa receita rápida tem me permitido olhar com carinho para esses registros. Sara comendo bananas recém colhidas, imaginar ela rindo no futuro das fotos de quando era uma bebê aflita com vacas curiosas demais. Provavelmente rirá com o pai porque a mãe estava aflita também. 

Tão fotogênica a vaca curiosa. 


Life is good e a minha nenê é linda demais.
7.6.22

Dia desses resolvemos arriscar e fazer algo que ainda não tínhamos feito, sair para almoçar sozinhos com a Sara.  

Vejam bem, (furacão) Sarinha é uma criança cheia de energia e muito curiosa. Ela não hesita frente a desafios (sim, ela adora um perigo) e, na tentativa de diminuir meu desespero, é a prova de que anjos da guarda existem. Afinal, alguém além de nós meros pais tem que garantir a segurança dessa doida <3

Até então só comparecíamos com ela em eventos residenciais, sabe, controlados por assim dizer. Menor área para se preocupar, mais gente para ajudar. 

E, bom, sobrevivemos. 


Nessa nova aventura me diverti acompanhando ela no playground, quase infartei algumas vezes, outras crianças que não conheço grudaram nas minhas pernas e arremessaram bolinhas em mim. Já durante a refeição todas nossas batatas-fritas foram confiscadas.

Saímos de lá cansados e felizes, especialmente Sarinha. 

6.4.22

Sinceramente não me recordo de como foi Novembro/2021 por aqui. A julgar pelos registros, e posso estar julgando mal, o mês passou tranquilamente. Rolou registro no provador, ou seja, rolou um vale #mãeemfuga no shopping. Rolou jogar The Sims, mesmo que tenha sido apenas uma vez. Rolou editar vídeos e só @deus sabe quantos planetas precisam estar alinhados pra isso acontecer. Só por isso já considero vitorioso demais. 


Passar o dia no sítio com direito a sol e caminhada no terreno não tem erro. O saldo sempre é a sensação de energia recarregada, criançada feliz e boas memórias. 


Por fim e não menos importante, registros de uma mãe levemente alcoolizada pós duas cervejinhas (e por isso muito feliz pois #precisadah) na Gamboa sendo mais uma vez maravilhosamente cafona combinando roupa com a filha. 


Dose life is good de Novembro completada com sucesso. Aproveito então para fechar o post com vídeo de 11 e 12/2021. Só não chamo de spoiler os registros de Dezembro porque [risos nervosos] já estamos em 04/2022 e muita coisa vocês já devem ter visto na outra rede do lado. 


:)

busca