menu
8.10.20

De um sábado mais leve


Um sábado de setembro acordei meio inspirada, feliz. Ia poder tomar um banho com calma, coisa que durante a semana é meio difícil de acontecer. Aproveitei a inspiração e a necessidade de me sentir gente pra tentar vestir qualquer coisa que não fosse pijama ou roupa-confortável-para-maternar. 

Quase um mês depois de tirar essas fotos me pego rindo de todo o contexto. De como me senti gente & bonita com essa roupa, da tentativa de fazer pose instagramável e ver que o melhor registro mesmo foi quando as pernas cansaram e dei aquela breve encostada de cabeça na cama. Sarinha me julgando pela demora como quem diz "a bonita vai ficar ai muito tempo tirando foto ou vai me dar atenção?". Toni me socorrendo porque na hora eu precisei fazer alguma outra coisa e Sarinha, já cansada de esperar, exigia ser alimentada. 

O dia-a-dia é bem mais caótico, nem um pouco instagramável e, misericórdia, sem comentários para o meu estado & look. O que faz de dias como esse que registrei terem um gosto muito melhor de saborear e serem lembrados.


Registro do mesmo dia, provando roupinhas e fotografando nós duas pra comemorar os dois meses da pequena. Lá pra dia 20 de setembro, no caso. Só os deuses sabem o tanto de cabelo que perdi tentando fazer essa foto. Essa mãozinha adora arrancar cabelos alheios e não é a toa que já são quase três meses de cabelo amarrado, um recorde para essa que vos fala. 


Espero me pegar inspirada assim mais vezes e lembrar de registrar esses momentos preciosos. Curtir o mini caos de dias mais tranquilos, me sentir gente, me sentir bonita, rir da situação toda. Se o caos pandêmico e materno não me permitir com tanta frequência, que pelo menos eu possa utilizar o mêsversário da Sara pra seguir registrando um pedacinho da gente.

6 comentários:

  1. ai que coisa mais linda esse post, amei demais








    teus registros aqui no blog são sempre cheios de amor e inspiração, sempre acolhedores, continue postando mais e mais








    beijossss


    Carol Justo | Justo Eu?!

    ResponderExcluir
  2. Cotidianos nunca são instagramáveis, né? Da mesma forma que os blogs eram gritos de socorro (emos) nos anos 2000, ainda anseio pelo dia que o instagram vire um retrato da vida real, louça na pia e tudo.
    Eu amei seu look e achei lindas demais as suas fotos individuais. Não sei porque, mas me peguei pensando em como devemos nos dar atenção, lembrarmos que somos também "de nós mesmas", mesmo com outros dependendo da gente. E tem muita razão, a foto com a cabeça encostada na cama (sendo cansaço nas pernas ou não rs) ficou a mais doce e linda desse post <3. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. awn que bom ♥ fico muito feliz em saber viu :)

    ResponderExcluir
  4. simmm! e a gente as vezes esquece tão fácil disso né? de que somos "de nós mesmas". me pego pensando nisso de vez em quando. mesmo sendo mãe, tendo um serzin dependente de mim etc, eu também preciso cuidar de mim né? aquele papo de "quem cuida de quem cuida?". anyway, que a gente continue lembrando disso com a mesma facilidade em que esquece haha

    ResponderExcluir
  5. Muito legal esses registros bem vida real né.
    Beijos

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial