menu
5.2.21

Uma festa muito esperada

No escurinho do quarto, pleno fim de dia, esticada na cama lendo enquanto Sara dorme do meu lado. Já virou nosso ritual, um dos meus momentos favoritos do dia. Estava lendo Senhor do Anéis e — sinto muito Bilbo — senti uma necessidade de interromper a leitura por um instante. A cabeça essa semana parece querer explodir imersa em tantos pensamentos. Uma vontade enorme de escrever, apesar de eu não saber bem o que. Decido abrir o bloco de notas e para ver no que dá.


Acaba meu expediente, baixo a tela do notebook, janto e vamos para o banho Sara e eu. Inclusive, super indico tomar banho com o seu nenê. Vamos para o quarto, ela dorme e eu enfim posso contemplar minha própria existência.

Dos prazeres adquiridos na gestação, que salvaram muitas madrugadas no puerpério e que voltei a resgatar. Começo o meu momento de desaceleração em aplicativos de pintura. Isso mesmo. Escolho desenhos aleatórios para colorir. Dependendo do dia ainda jogo o bom e velho caça-palavras. Dá saudades de riscar umas palavras no papel mas né, no escurinho do quarto é o que o celular permitir mesmo.

Pra fechar o ritual de fim de dia com chave de ouro, antes de me entregar ao cansaço, engato na leitura da vez agradecendo a existência do meu Kindle. Como só tem rolado ler a noite no quarto, enquanto Sara dorme, os queridos livros físicos vão ficar um tempo só decorando a casa mesmo.

É até engraçado pensar que tem dado certo assim. Antes da existência de Sara nem tentava mais ler em casa, ainda mais deitada, porque dormia logo no primeiro parágrafo. Só conseguia manter minhas leituras pelo tempo que eu passava dentro de ônibus mesmo.

A vida muda e é muito legal quando nossas adaptações trazem novos rituais que dão certo pra gente. Sentia muita falta de ler e tem sido muito gostoso poder voltar com esse hábito.

Finalizo a interrupção com essa sensação boba e gostosa de satisfação mesmo, gratidão etc etc etc. A semana foi puxada mas o ritual segue firme e o café da manhã continua salvando noites mal dormidas. Escrevi isso sem saber que a noite prometia. Volto pra leitura antes que a festa de Bilbo comece e, caso Sarinha resolva me chutar a noite toda, ainda posso começar o próximo dia com uma boa caneca de café e torradas.

Agora, já tentando resgatar qualquer dignidade com meu café da manhã, reviso esse texto rindo porque a noite de fato prometeu. Quem acompanhou meus stories viu que a pequena resolveu gastar umas boas doses de energia, dela e nossa, as 3 da madrugada. Apesar de ser sexta-feira a sensação ainda é um pouco como uma segunda-feira de ressaca. Vou precisar de mais algumas canecas de café e tudo bem. Pelo menos deu tempo de participar da festa do Bilbo e acordei cedo com a pequena fazendo graça.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial