menu
31.10.20

É que deu saudade de compartilhar coisas aleatórias

Nessa coisa de ficar mentalizando postagens durante o dia, na expectativa de conseguir parar em algum momento e trazer pra cá, eu fico pensando em coisas que consegui fazer sem refletir apenas sobre a maternidade e todo o pacote que ela trás. É que as vezes dá saudade e vontade de só compartilhar coisas aleatórias sem cometer textões sobre dias bons e dias ruins dessa versão atualizada da minha vida.

Dia desses enfim peguei um livro pra ler e escolhi logo um de contos de terror pra ir aos poucos e não me dar a desculpa de que não arranjo tempo pra mim. Tudo bem que as vezes que parei pra ler foram durante sonecas curtas da Sara ou enquanto embalava ela no carrinho. Para a minha infelicidade #kkkcrying, já estou na metade do livro e até agora não gostei de nenhum conto. Mas né, por pura esperança ou teimosia, ainda não desisti da leitura e pretendo terminar ele logo. Apesar de ter esquecido da existência dele já tem alguns dias, acho que o fato de eu ter achado a capa bonita me prenda na ideia de que uma hora eu termino ele. Nem que seja pra dizer que só a capa salvou. 

Também comecei a assistir a série Ratched, mas assim como o livro citado anteriormente acabei esquecendo de continuar. Não sei se o esquecimento foi por não gostar o suficiente ou por não adaptar ainda esses hobbies antigos às novas demandas do meu dia. Só sei que achei interessante o suficiente pra seguir com a ideia de que em algum outro momento eu continue assistindo. Ainda assim é mais fácil deixar os mesmos filmes de sempre passando enquanto faço alguma outra coisa. Devo ter assistido esse ano um filme novo ou outro.

Na semana em que aquela empresa da maçã que não-deve-ser-nomeada fez todo mundo de trouxa com o papo dos carregadores, depois do susto que a K. me deu anunciando o aumento de preço dos aparelhos, acabei trocando de celular. O susto foi tanto que no dia seguinte tinha esquecido que tinha feito a compra e talvez tenha infartado ao ver a fatura do cartão, mas talvez também tenha ficado muito feliz toda vez que lembrava que enfim tinha voltado a ser gado da maçã. Até onde fui informada K. e eu seguimos otárias sendo gado da empresa-que-não-deve-ser-nomeada mas muito felizes também com a nova aquisição. Talvez vocês já tenham percebido pelo tanto de stories de Sarinha no meu instagram. Já aviso, vai piorar.

Depois de três meses bem caóticos sinto que enfim estou conseguindo administrar melhor o meu tempo. Não é todo dia que rola, claro, mas as vezes que dá eu já fico bem feliz. A frustração que batia por não conseguir fazer algumas coisas da casa me incomodava demais e agora já dá pra ter uns momentos de gratidão entre outros momentos de surtos. Equilíbrio é tudo, não é mesmo?

Quanto a faculdade sigo firme. No começo desse semestre cogitei trancar algumas vezes enquanto me perguntava why diabos eu achei que seria tranquilo estudar com uma recém nascida pendurada em mim. Até que me dei conta que não fazia sentido ela ter que ficar pendurada em mim durante as aulas, que nem eram longas. Transformei o eu que lute em o pai que lute e assim rolou seguir com o semestre que graças, logo chega ao fim. Já até perdi as contas de quantas vezes falei por aqui que iniciaria meu TCC e agora não tenho mais como adiar mesmo. O próximo semestre será enfim o último porque dessa vez só sobrou o temido trabalho de conclusão de curso. Nem acredito que esse momento tá chegando, meudeus.  

Já o meu cabelo segue crescendo do jeito que bem entende e eu já não consigo nem lembrar a última vez que ele viu uma tesoura. Acho até que a progressiva já saiu quase toda ficando apenas nas pontas, a julgar pelo estado ridículo em que elas se encontram. Em alguns breves momentos em que fica solto, geralmente quando fico com preguiça de usar o secador unido ao fato de Sarinha estar dormindo, até acho ele bonito. O problema é que por passar grande parte do dia preso me faz achar que não vale a pena o perrengue que é lavar e secar essa juba pra logo depois prender – Sara curte arrancar uns fios sabe? Graças a minha memória que está sempre me lembrando dos últimos arrependimentos cabelísticos, a mão até chega a tremer de vontade de passar a tesoura e deixar bem curtinho mas sigo firme ignorando mesmo. 

Pra finalizar esse post de aleatoriedades, segue registro da hortinha dos meus sogros.


14 comentários:

  1. hortinha ♥ a gente tem uma aqui também, é a alegria da minha mãe haha

    fiquei curiosa a respeito do livro que tu tá lendo! tenho uma certa dificuldade pra ler contos; até que li bastante neste ano, mas não sou muito fã do gênero, o que sempre dificulta um pouco. mas leia no teu tempo, a melhor coisa que tem é não forçar quando um livro não tá indo. eu tenho lido mais devagar, mas tenho aproveitado mais as minhas leituras, tem sido uma experiência bacana.

    guria do céu, tu já vai te formar! as coisas têm sido tão doidas que acabo não tendo muito tempo pra passar nos blogs e comentar, mas que doideira! "o pai que lute", tá certíssima haha vai dar tudo certo

    tava com sdds de passar por aqui ♥

    bjo!

    ResponderExcluir
  2. eita eu nem falei qual livro era né? haha é 'o livro maldito' do david herick. acho que ele acabou aumentando demais a expectativa no prefácio dele todo naquela vibe de ~você não vai mais conseguir dormir etc e eu achei tão fraquinho sabe? frustrada! hahaha

    então guria, parece que foi ontem que inventei de fazer essa faculdade do nada hahaha tipo eita tô véi preciso de um diploma hahah loucura!

    ResponderExcluir
  3. Te lendo lembrei do meu puerpério, onde o esquecimento era realmente a minha constância. Eu esquecia de tudo. Do livro que eu tinha começado, da série, de terminar aquele filme (que por aqui eu ainda levo uns 2 dias pra terminar). Hahahaha com o tempo melhora, mas eu sinto que minha memória nunca mais foi a mesma. A parte de querer adaptar antigos hobbies com as novas demandas é real demais! Comigo pelo menos, eu forçava pra não perder aquelas pequenas coisas também, sabe? Agora as demandas são menores, mas ainda constantes, e os hobbies voltaram naturalmente. Enfim, o tempo passa né. Dá até saudade de ter um bb. Já passou. Hahahaah

    ResponderExcluir
  4. Adorooo posts assim!! :)
    Eu assisti Ratched e até que curti, espero que consiga colocar esses momentos de hobbie na sua rotina novamente.
    Fazer faculdade e ter uma bebê não deve ser fácil, admiro! E boa sorte no TCC, vai dar tudo certo!
    Ah, e seu cabelo tá lindo


    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  5. haha nossa eu também tenho que trocar meu celular. Estou pesquisando, mas nem cheguei a cogitar a maçãzinha, não pelo veneno, mas simplesmente pelo meu cartão ser alérgico a essa fruta.


    Não conhecia esse seriado. Mas eu adoro a Sarah Paulson!


    Menina eu não sei como você consegue. Eu ando tão desanimada com tudo, que até pra lavar o cabelo eu tô postergando! rs


    Boa semana pra vocês! ♥

    ResponderExcluir
  6. olha, ainda bem que eu troquei porque o meu faleceu na semana que recebi o novo kkkcrying

    então guria acho que sarinha é que tem mantido minha sanidade e o pouco de energia pra inventar qualquer coisa pra fazer sabe? porque se pensar muito nesse ano e em como as coisas tão a gente endoida mesmo :~

    ResponderExcluir
  7. um hobbiezinho de vez em quando pra manter a sanidade né? haha ♥

    obrigada! ♥ :)

    ResponderExcluir
  8. fico tranquila em pensar que a fada da amnésia materna (no que diz respeito a ter mais babys) não chega cedo para todas pois suspendi por tempo indeterminado qualquer vontade em ter mais babys HAHAHAHA ainda se fosse tipo the sims que quando eu cansava dava festa de niver pra eles crescerem antes da hora kkkkcrying Q PECADOOO HAHAHAHA mas é isso né horrível e maravilhoso ♥

    ResponderExcluir
  9. Eu também tento ter algum tipo de esperança quando o livro não é tão bom, penso que as vezes pode melhorar...
    Pode continuar postando stories da Sarinha, pois amo todos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Bah, tudo bem?
    Li sua postagem e lembrei da minha cunhada com minha sobrinha que nasceu em maio desse ano. Bebes transformam tudo né? Mas fico feliz em ler que aos pouquinhos você tá conseguindo fazer coisas como ler, assistir e está conseguindo concluir esse semestre da faculdade. Vai dar tudo certo!!!
    Com relação ao cabelo é compreensível, e sendo um pouco advogada do diabo nesse momento, eu daria a sugestão de um meio corte, nem curto de mais, mas tiram um pouco do comprimento. Assim, dá pra prender, e fica mais fácil de cuidar heheh.
    Quando a empresa que não deve ser nomeada, abandonei ela há alguns anos haha, e esses dias também troquei o celular, mas por um topo de linha da samsung do ano passado, que estava por menos da metade do preço do lançamento, e o intuito era melhor as fotos do ig e os stories e deu certo. Tô muito pão dura ultimamente haha e tô aproveitando enquanto a Samsung não se inspira na outra lá e faz a mesma coisa kkk
    Esse comentário está gigante meu Deus kkk
    bjus Ba

    ResponderExcluir
  11. transformam demais ♥

    e ah, provavelmente vou segurar a vontade de cortar. mas se bater o surto acaba sendo bem 8 ou 80. tiro as pontas ou raspo tudo HAHAHAHAHA

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial