menu
6.11.20

Todo ano no mato


Ô saudade caminhar no mato e acordar com o galo cantando no sítio dos meus sogros. Na última visita a barriga ainda não pesava tanto e fomos fazer o nosso registro (quase) anual. É louco pensar que no próximo ano o registro já será com Sarinha no colo. Já são seis anos desse ritual e eu não me canso dele.


Pra finalizar, mais um vídeo de fragmentos. Muita barriga sendo acariciada, preguiça pós almoço e visitas quase que diárias da Maria Clara pra pular no sofá e visitar o quarto da Sarinha. 


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial