menu
1.8.22

De boa na Gamboa, 122021


Nesse último verão foi a primeira vez da Sara experimentando o combo completo da praia. Filtro solar, roupa de banho, soneca na areia, milho cozido, banho de mar. Provavelmente foi um peixinho em outra vida porque simplesmente não queria sair da água. Praticamente o que marcou nossa quase-férias de verão na Gamboa, em dezembro do ano passado. 


Sara é uma oficial cochiladora em viagens de carro e eventualmente você precisará servir de suporte para que ela possa concluir sua soneca com sucesso. 


Chegamos dia 25, todo aquele feeling do Natal e eu feliz porque maninha conseguiu ir junto. Comemoramos com muito vinho e não resisti em registrar o momento pós duas ou três taças. Na hora me vi gostosa e agora só consigo dar risadas porque claramente travada do vinho. A mão meudeus, se um dia eu soube fazer poses eu já não me lembro mais. 


Dona Rosa, mãe do meu padrasto Beto, também deu o ar da sua graça lá na Gamboa. Se ela está lá, tem nhoque no almoço. O melhor nhoque que já comi, diga-se de passagem. 


Gamboa já era nosso canto de refúgio antes da existência de Sarinha. Com ela é nosso canto de descanso — mental, porque fisicamente ninguém descansa /risos nervosos — e tudo se torna divertido, como comer acerolas. 


Precisei curtir um dia de praia com elas para ter noção do quanto eu precisava disso. Além da saudade, era toda aquele necessidade do aconchego que sinto quando estou com os amores da minha vida. Foi um dia lindo demais!


Teve um dia que Sara resolveu acordar pelas 5am e aproveitei a oportunidade para caminharmos na praia antes de eu começar a trabalhar. Apesar de estar nublado, foi um jeito muito gostoso de começar o dia. 


E se você for molhar a sua horta, lembre-se de molhar os pés de bebês curiosos também.


Assim tudo vai virando pausa, virando brincadeira. Idéias que vão surgindo na tentativa de entreter a pequena e que no fim viram entretenimento para gente também. Bagunça boa.


Depois nada que um banho ao ar livre, suco de melancia e uma cesta de grampos de roupa não resolva. 


Acho que por isso gosto tanto da Gamboa. Mesmo sem querer desaceleramos, a rotina fica leve e nos permitimos observar com mais calma detalhes do dia a dia. Um jeito gostoso de ir encerrando o ano de 2021.


Finalizamos um outro dia na Gamboa com mais um passeio na praia. Rimos tentando fazer uma fotografia em família que ou era atrapalhada pelo vento ou pela própria Sara tentando fugir do nosso colo.


Sara aproveitou o fim de tarde correndo por tudo, pés descalços e muita areia na roupa. Feliz que só por toda aquela liberdade. 


De boa na Gamboa curtimos os últimos dias de 2021 na praia antes de voltarmos para casa e nos preparar para passar a virada de ano em Leoberto Leal


:)

Postagem mais antiga Página inicial

busca