menu
12.11.21

Aos trancos e barrancos Outubro passou

Ultimamente o caos aqui de casa tem me incomodado mais do que o de costume. Móveis demais, tralhas demais, bagunça demais. A dificuldade em encontrar tempo pra reorganizar as coisas, em encontrar energia pra pensar no que dá pra melhorar. O esgotamento físico e mental tem queimado o pouco de paciência que restava por sobreviver aos últimos dois anos. Tá foda.

Acho que consegui parar pra ler no horário de almoço umas duas vezes, provavelmente pensando em outras coisas enquanto fazia isso. Talvez só lembre da história por conhecer dos filmes que assisti infinitas vezes — Senhor dos Anéis — e não por de fato estar envolvida na leitura. Não me culpo, só fico desanimada mesmo. Bate a saudade de me deixar levar por qualquer história que me permita fugir um pouco da realidade. Aquela dose de alienação que estamos em situação de: precisada! 

Choveu muito, as roupas demoraram anos luz pra secar e Sara cansou da nossa cara dentro de casa diversas vezes. Fugimos para a Gamboa em uns três finais de semana porque a chuva lá parece incomodar bem menos do que aqui. Lá Sara tem bastante espaço para fazer bagunça e eu posso ser filha e pedir colo também. 

Dormi mal e pouco mais vezes do que me lembro e dei muito colo para acalmar chororô de nenê doente. Os dias de lutas e dias de glória que a creche proporciona, e dale imunidade. 

Outubro marcado por muito café em casa, lanchos no escritório e panquecas nas idas para a Gamboa. Abusando dos meus comfort food porque só com um pouco (ou muita) droga para manter algum nível de sanidade. 

Olho para as fotos que revelei querendo dar vida para minha escrivaninha e já sofro com a ideia de que esse canto voltará a ser estação de trabalho do excelentíssimo. Boatos de que ele se manterá no home office e de que estarei mais presente no escritório no ano que vem pedem reformulação na utilização dos móveis de casa. 

Por fim e não menos importante, enfim com a segunda dose da vacina no braço e com o diploma da graduação nas mãos. Aos trancos e barrancos Outubro passou. 


Postagem mais antiga Página inicial